Segunda, 11 de novembro de 2019
Mato Grosso do Sul - (67) 99257-6730
Cidades

04/11/2019 às 10h55

853

Redacao

Ponta Porã / MS

Depois de seis anos médica brasileira formada em Cuba deixa de atender Sanga Puitã
Muita emoção e lágrimas na despedida da médica que ganhou a simpatia da comunidade de Ponta Porã
Depois de seis anos médica brasileira formada em Cuba deixa de atender Sanga Puitã
Muita emoção e lágrimas na despedida da médica que ganhou a simpatia da comunidade de Ponta Porã

Edilson José Alves


A brasileira nascida em Ponta Porã, Kelli Mabel Amarilla, que havia seis anos atendendo a comunidade do distrito de Sanga Puitã em virtude do fim do contrato do programa Mais Médicos, teve uma despedida emocionada na quinta-feira passada e conforme apurado pelo Repórter MS muita gente chorou e pediu para que a médica fique e continue atendendo no Posto de Saúde José Bataglin.


Kelli Mabel Amarilla Lopes, se formou em Cuba em 2006, fez especialização em medicina familiar e saúde pública, depois trabalhou por cinco anos na Espanha, onde teve o seu título de médica homologado naquele País da comunidade europeia.  Ela entrou no programa Mais Médicos em 2013, sendo designada para trabalhar no Posto José Bataglin em Sanga Puitã, que passou atender de forma ininterrupta a comunidade do distrito, que antes não contava com um profissional médico fixo.


Neste período de seis anos em que ficou à frente do Posto de Saúde, a médica Kelli Mabel criou um vínculo muito grande de amizade, ganhando a confiança das pessoas que diariamente buscam pelo atendimento público de saúde. A forma carinhosa e atenciosa como atende as pessoas, fez com que ela passasse a ser tratada como verdadeiro membro da própria comunidade, que sempre demonstrou muita gratidão pela sua dedicação.


Foi durante o seu tempo de trabalho no distrito de Sanga Puitã que foram criados grupos para cuidar especificamente de pacientes com problemas de hipertensão e diabéticos. Ela também passou a atuar com os programas do Ministério da Saúde no sentido de combater o tabagismo; de dar uma atenção especial a saúde mental e também atenção redobrada com as gestantes e saúde da criança e adolescente.


A médica juntamente com sua equipe do Posto de Saúde passou a fazer visitas domiciliares, aumentando o vínculo com a comunidade e ampliando o atendimento. Quinta-feira passada ao serem informados de que a médica não atenderia mais em virtude do fim do programa Mais Médicos, várias pessoas lamentaram e até choraram. A própria médica chorou ao se deparar com uma despedida preparada pela equipe de profissionais da saúde.


O vereador Edinho Quintana que representa a comunidade de Sanga Puitã na Câmara Municipal, também enalteceu o trabalho desenvolvido pela médica Kelli Mabel favor da comunidade. Disse que foi a partir do trabalho dela que muitas pessoas passaram a cuidar mais da saúde, principalmente os hipertensos, diabéticos e fumantes. Ele disse que o Posto de Sanga Puitã foi avaliado como o 3º melhor do município no ano passado e que a saída da médica não agrada nem um pouco a população. “Acho que é um programa federal que deveria ser ampliado e muitas regiões do Brasil podem ficar sem médicos, principalmente as mais carentes. É lamentável que ela tenha que sair em virtude do fim do contrato”, destacou.


Abaixo, fotos de atendimento e despedida da médica Kelli Mabel, juntamente com o vereador Edinho Quintana e secretário municipal de Saúde, Patrick Derzi.






O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium