Segunda, 23 de setembro de 2019
Mato Grosso do Sul - (67) 99257-6730
Brasil

26/03/2019 às 06h30 - atualizada em 27/03/2019 às 08h53

776

Redacao

Ponta Porã / MS

Delcídio poderá ser o número 1 do PTB
Se assinar ficha ex-senador poderá disputar Prefeitura da Capital
Delcídio poderá ser o número 1 do PTB
O ex-senador Delcídio do Amaral deverá ingressar no PTB

ENSAIANDO


O ex-senador Delcídio do Amaral é outro nome ensaiando sair candidato à sucessão do prefeito da Capital, Marquinhos Trad (PSD). Amaral já estaria com um pé na canoa do PTB, náufrago em Mato Grosso do Sul depois das eleições do ano passado. Abandonado por Nelsinho, Delcídio poderia ser a figura número 1 do PTB para disputar a Prefeitura de Campo Grande. Por enquanto é só ensaio, mas já tem petebistas se animando com a ideia.


 ELEIÇÕES


Enquanto uns ensaiam o atual prefeito campo-grandense Marquinhos Trad faz articulação visando fortalecimento do seu projeto de reeleição em 2020. Além de uma leva de partidos aliados, agora ele já estaria com 100% de aval do governador Reinaldo Azambuja. Apoiando Marquinhos, Azambuja retiraria o PSDB do projeto de eleição municipal. Caso se confirme mesmo o apoio tucano, pretensos candidatos do partido teriam de buscar abrigo em outras legendas, seria o caso da ex-vice-governadora e agora deputada federal, Rose Modesto.


 PEC


Uma Proposta de Emenda Constitucional para restringir o poder investigatório do Ministério Público Estadual (MPE) começa a ganhar força entre os parlamentares na Assembleia Legislativa. A ideia, segundo os deputados, é coibir certos exageros de procuradores e promotores de justiça. Dos 24 deputados eleitos nas últimas eleições 23 já teriam aderido à proposta de “aparar asas” dos investigadores, mas um deputado recuou e pediu para a sua assinatura ser retirada.


 ALVO


Um  dos supostos alvos das “indiretas” e agora motivo de uma PEC, o promotor de justiça Marcos Alex, já avisou que não se curvará diante de ameaças e que vai seguir atuando firme e independente. Alex disse que não enxerga “atuação midiática” dos membros do MPE e todas as ações desenvolvidas obedeceram ao ordenamento jurídico e tiveram o aval do Poder Judiciário do Estado.


 PREFEITOS


Prefeitos voltam à Brasília de 8 a 11 de abril para a XXII Marcha. O presidente da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul), Pedro Caravina, estima a presença de pelo menos 60 dos 79 prefeitos do Estado. A pauta de reivindicações dos prefeitos é longa, mas uma das principais é a recuperação das finanças das prefeituras. Algumas soluções seriam a atualização dos valores dos programas sociais e liberação dos recursos do FEX (Fundo de Auxílio Financeiro para Fomento das Exportações).

FONTE: Edilson José

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Política com Edilson José

Política com Edilson José

Blog/coluna Assuntos políticos de Mato Grosso do Sul
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium