Quinta, 13 de Junho de 2024
Mato Grosso do Sul (67) 99257-6730
Dólar comercial R$ 5,36 0.041%
Euro R$ 5,76 +0.033%
Peso Argentino R$ 0,01 +0.749%
Bitcoin R$ 380.118,6 +0.256%
Bovespa 119.567,53 pontos -0.31%
Economia ABASTECIMENTO

MS vai receber 627 mil pacotes de 5 kg do arroz comprado pelo Governo Federal

Leilão de 300 mil toneladas será realizado em 6 de junho; produto cheguegará ao consumidor em até 90 dias

03/06/2024 16h43
Por: Redacao Fonte: Campo Grande News
Prateleiras de arroz com aviso de racionamento em mercado da Capital (Foto: Gennifer Valeriano)
Prateleiras de arroz com aviso de racionamento em mercado da Capital (Foto: Gennifer Valeriano)

Mato Grosso do Sul vai receber 627 mil pacotes de 5 kg de arroz importado, adquiridos pelo Governo Federal. O primeiro leilão para a compra de arroz está marcado para a próxima quinta-feira, 6 de junho. A Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) publicou o edital para a aquisição inicial de 300 mil toneladas, com previsão de chegada do produto ao consumidor final em até 90 dias após o leilão.
O Governo Federal já concedeu autorização para a importação de até 1 milhão de toneladas e destinou R$ 7,2 bilhões para a medida. A ação faz parte de uma série de determinações do governo para mitigar as consequências sociais e econômicas dos eventos climáticos extremos no estado do Rio Grande do Sul.
“Obviamente, não vamos trazer todo esse produto de uma vez. Lançamos agora esse edital para 300 mil toneladas, porque queremos equilibrar o mercado. Nós vamos avaliar o comportamento do mercado. Se percebermos que essa medida já equilibrou os preços, o governo vai avaliar se haverá necessidade ou não de um novo leilão”, afirmou o presidente da Conab, João Edegar Pretto.
De acordo com o edital do primeiro leilão, em Mato Grosso do Sul, está prevista a entrega de 3.135.000 quilos de arroz importado, o equivalente a 627 mil pacotes de 5 quilos. O cereal será entregue e armazenado na unidade da Conab, localizada no Núcleo Industrial de Campo Grande, onde será fiscalizado por agentes da companhia.
A portaria estabelece que o produto deverá ter aspecto, cor, odor e sabor característico de arroz para consumo, polido, longo fino, tipo 1, safra 2023/2024, e proíbe a aquisição de arroz aromático. O arroz deverá estar acondicionado em embalagem com capacidade de 5kg, transparente e incolor, que permita a perfeita visualização do produto.
O arroz importado será destinado à venda em pequenos varejistas, mercados de vizinhança, supermercados, hipermercados, atacarejos e outros estabelecimentos comerciais. O preço tabelado para o consumidor final será de R$ 4 por quilo e o produto será comercializado com a logomarca do Governo Federal.
Segundo o diretor-presidente da Conab, a identificação do governo nas embalagens é necessária para deixar claro que se trata de uma compra excepcional com valor limite de venda. “Estamos investindo dinheiro público, temos que ter todo o zelo necessário. É uma importação momentânea que nós precisamos identificar para o consumidor, porque é dinheiro da população que está sendo investido”, ressaltou Pretto.

São Paulo, SP
Atualizado às 21h06
20°
Tempo limpo

Mín. 16° Máx. 27°

19° Sensação
2.06 km/h Vento
55% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (14/06)

Mín. 16° Máx. 28°

Tempo limpo
Amanhã (15/06)

Mín. 17° Máx. 28°

Tempo limpo
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias