Terça, 23 de Julho de 2024
Mato Grosso do Sul (67) 99257-6730
Cultura CULTURA

Casa Cultural homenageia artistas que enalteceram nome de Ponta Porã

A música "Baile Em Ponta Porã", de autoria de Raul Torres, foi imortalizada nas vozes de inúmeros artistas brasileiros

16/11/2023 07h16
Por: Redacao
Casa Cultural homenageia artistas que enalteceram nome de Ponta Porã
Casa Cultural homenageia artistas que enalteceram nome de Ponta Porã

*Nivalcir Pereira de Almeida

Baile Em Ponta Porã

Tonico e Tinoco

Composição: Raul Torres

 Como é bonito o romper da manhã

Um fim de baile lá em Ponta Porã.

As paraguaias atravessam a fronteira

Pra vir dançar nas terras brasileiras.

 

Quanta saudade eu tenho de lá

Ponta Porã eu quero voltar

Quero comer um churrasco, aipim

Beber da canha e o gostoso pequi.

 

Que bela vista de Juan Cavaleiro

Vem muita gente pro baile fronteiro

Gosto de ver um par bem combinado

Dançando certo um choroso rasqueado.

 

Coisa bonita que a saudade traz

Essa guarânia que já não tem mais

Rasqueado faz lembrar de Mato Grosso

Baile gostoso dos tempos de moço.

 

Esta música composta em 1957 por Raul Torres, foi imortalizada nas vozes de inúmeros artistas brasileiros.

Ela faz uma homenagem a Ponta Porã, destacando a amabilidade de seu povo e a perfeita integração com quem mora no lado paraguaio, a vizinha Pedro Juan Caballero.

Uma interpretação inesquecível foi feita pela dupla Tonico e Tinoco.

Os irmãos Perez, como eram chamados no começo da carreira.

Hoje a dupla é homenageada numa casa muito especial, localizada na pequena cidade de Pratânia, interior de São Paulo. O local chama-se Casa Cultural Tonico e Tinoco, Pedro Bento e Zé da Estrada.

As duas duplas, ícones do sertanejo raiz, a verdadeira música caipira, são homenageadas porque Tinoco e Zé da Estrada nasceram naquele pequeno município paulista.

Tonico e Tinoco se chamavam Irmãos Perez, enquanto Pedro Bento e Zé da Estrada eram inicialmente Joel e Waldomiro.

As duplas venderam milhões de cópias de discos, quando o vinil (bolachão) era o melhor meio de se ouvir música. Também ficaram famosos por conta do rádio, veículo de comunicação que teve o mesmo poder que a internet possui hoje.

No museu, a casa onde Tinoco nasceu foi especialmente instalada, no pátio. Ela foi desmanchada na fazenda onde ficava, transportada e montado novamente com muito zelo sob os cuidados da Secretaria de Cultura do Município de Pratânia e hoje se constitui num dos mais importantes pontos culturais do Brasil, pois faz tributo a quem muito contribuiu para a música brasileira.

Tonico e Tinoco ficaram famosos pela afinação nas vozes e no som das violas e violões. Suas músicas falam do cotidiano do mundo caipira, dos personagens imortalizados na memória popular, como Chico Mineiro, o Jeca, entre outros.

Pedro Bento e Zé da Estrada optaram por um estilo diferente. Utilizando instrumentos de sopro tornaram-se famosos por divulgar nas canções e na vestimenta, a cultura mexicana, adaptando-a ao mundo rural do Brasil no século 20.

Na Casa Cultural, em Pratânia, há farto material das duplas, Discos de vinil, CD’s, fitas cassete, vídeos, objetos pessoais, aparelhos de rádio antigos e vestimentas utilizadas nos shows. Foram milhares por todo o Brasil, durante décadas.

E foi justamente numa das viagens ao então Mato Grosso, que a dupla Tonico e Tinoco imortalizou esta obra prima do rasqueado que homenageia Ponta Porã!

A CASA

Inaugurada em março de 2001, a Casa Cultural Tonico & Tinoco e Pedro Bento e Zé da Estrada passou por um projeto de modernização no ano de 2018, transformando o local no "Museu da Música Tonico & Tinoco e Pedro Bento & Zé da Estrada".

O projeto, viabilizado por meio do Edital 19/2017 do PROAC (Programa de Ação Cultural), e elaborado pela parceria entre os escritórios Amanda Lopes Arquitetura e Pró-História Projetos Culturais, da cidade de Salto (SP), foi constituído a partir das demandas da instituição nas áreas de expografia, conservação e documentação. O espaço recebeu melhorias para tornar a visita mais agradável; considerando ainda a acomodação e a segurança dos objetos expostos. Além do acervo, toda a estrutura foi readequada para garantir a integridade e os processos de conservação preventiva, incluindo a implantação da reserva técnica. O projeto também fez a adequação da da documentação conforme os parâmetros do Cadastro Estadual de Museus (CEM), criando o inventário da instituição, o projeto educativo e o regimento interno.

O Museu da Música é uma homenagem às duplas sertanejas Tonico & Tinoco e Pedro Bento & Zé da Estrada. No local, os visitantes podem conhecer a exposição que mostra a história das duas duplas, de forma equilibrada e acessível. O rico acervo, com peças originais, levam os visitantes a acompanhas a biografia destes ícones e a transformação da própria música caipira. José Salvador Perez, (Tinoco), da dupla com Tonico; e Waldomiro de Oliveira, (Zé da Estrada), da dupla com Pedro Bento, são figuras ilustres, nascidas em Pratânia (SP). 

SERVIÇO

Museu da Música Tonico & Tinoco e Pedro Bento & Zé da Estrada

Rua Capitão João Batista,  Nº 254 – Centro.

Horário de visitas: segunda a sexta-feira, das 08h às 11h30 e das 13h30 às 16h.

Sábado: 09h às 12h e das 13h às 16h.

Domingo: 09h às 12h. Feriado (agendamento): (14) 9 9102-7373.

Informações e agendamento de visitas: (14) 3844–1230 | (14) 9 9102-7373.

O Local é cuidado pela Diretoria de Turismo e Cultura da Prefeitura de Pratânia,  cujo titular é Murilo Henrique Vieira da Maia.

* Professor, Jornalista e Historiador

São Paulo, SP
Atualizado às 11h06
18°
Tempo limpo

Mín. 14° Máx. 24°

17° Sensação
1.54 km/h Vento
50% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (24/07)

Mín. 14° Máx. 25°

Parcialmente nublado
Amanhã (25/07)

Mín. 16° Máx. 28°

Parcialmente nublado
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias