Terça, 25 de junho de 2019
Mato Grosso do Sul - (67) 99257-6730
Política

18/03/2019 às 16h15 - atualizada em 19/03/2019 às 08h27

293

Redacao

Ponta Porã / MS

MDB: Mal-entendido
Bem entendido

MAL-ENTENDIDO


Ontem lideranças do MDB voltaram a se reunir e depois disseram que não existe nada de renovação pelo menos por enquanto e que o nome forte do partido continua sendo o do ex-governador André Puccinelli. O agora conselheiro da binacional Itaipu, Carlos Marun, disse que o Italiano deveria começar a formatar projeto para disputar o governo do Estado nas eleições de 2022 e não a prefeitura da Capital no ano que vem. A questão é que a conversa da tal “renovação” já tinha até candidato, o deputado Renato Câmara, e até aliados, os deputados Márcio Fernandes e Eduardo Rocha. Se ocorreu de fato um mal-entendido não dá para saber, mas o que ficou claro e bem entendido é que Puccinelli ainda é rei dentro das hostes Mdebistas.


 MDB, AINDA


 


Na reunião de ontem a senadora Simone Tebet disse que a presidência do MDB ficará com Puccinelli até dezembro quando será realizada a eleição do novo Diretório Estadual. Ela disse que Romero Jucá também será mantido na presidência nacional, mas reclamou dos companheiros de partido em nível nacional. Ela enfrentou uma dura batalha com Renan Calheiros, não conseguiu disputar a presidência do Senado, mas foi eleita presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. Uma grande vitória, sem dúvidas.


 SEM ECONOMIA


 


A polícia de Mato Grosso do Sul não tem economizado bala. Volta e meia temos noticiado supostos bandidos “despachados” em enfrentamentos. Dois homens que teriam enfrentado ontem de manhã, em Maracaju, policiais do Batalhão de Choque e Batalhão de Operações Especiais (Bope) acabaram mortos a tiros. Os policiais estavam investigando a morte do policial militar Juciel Rocha Professor, de 25 anos, quando se deparou com os supostos marginais que estavam armados e começaram a atirar contra os homens da lei. Se deram mal, muito mal.


 VIAJANDO


 


O senador Nelsinho Trad (PSD), presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, foi convidado pelo presidente Jair Bolsonaro para integrar a comitiva que vai aos Estados Unidos para cumprir uma agenda extensa de compromissos oficiais entre os dias 17 e 19 de março. O grupo será recebido  pelo embaixador do Brasil nos EUA, Sérgio Amaral. Entre uma série de reuniões, palestras e outros eventos institucionais, o ponto alto da viagem será o encontro de Bolsonaro com Donald Trump, num almoço de negócios seguido de uma declaração à imprensa no Rose Garden, na Casa Branca. Nelsinho Trad deve visitar o Capitólio, o prédio do Congresso americano, onde encontrará parlamentares daquela Casa Legislativa.


 VOLUNTÁRIA


 


O Plano de Demissão Voluntária do governador Reinaldo Azambuja chega para apreciação dos deputados na Assembleia Legislativa segunda-feira, dia 18. A informação é do deputado e líder governista José Carlos Barbosa, do DEM. Ele disse que não foi enviado antes por falta de alguns ajustes, mas adiantou que o governo estadual tem pressa na aprovação da matéria. Barbosinha disse que se trata de programa voluntário sem nenhuma imposição, ou seja, o servidor vai decidir se adere ou não. Trocando em miúdos seria como dar uma corda e o sujeito escolhe se vai se enforcar ou não. Pelo menos para uma maioria seria mais ou menos isso.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Política com Edilson José

Política com Edilson José

Blog/coluna Assuntos políticos de Mato Grosso do Sul
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium