Segunda, 22 de julho de 2019
Mato Grosso do Sul - (67) 99257-6730
Entretenimento

25/06/2019 às 08h45

934

Redacao

Ponta Porã / MS

Ministério lança campanha de combate ao assédio em festas juninas
Governo Federal lança a campanha “Eu respeito as muié”
Ministério lança campanha de combate ao assédio em festas juninas
Governo Federal lança a campanha “Eu respeito as muié”

O combate aos crimes de estupro, assédio e importunação sexuais durante as festas juninas tornou-se, este ano, um dos focos de atenção do governo federal. O tema motivou a criação da campanha Eu respeito as muié, lançada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, no último sábado (22), em Goiânia.


Para disseminar a mensagem da campanha, a pasta está distribuindo vídeos, folders, camisetas e banners a movimentos sociais e secretarias estaduais e municipais de políticas para mulheres. Também está prevista uma ação de panfletagem ao público nas festas O Maior São João do Mundo e Arraiá do Cerrado, celebradas, respectivamente, em Campina Grande (PB) e Aparecida de Goiânia (GO). As atividades estão programada para os dias 5 e 7 julho.


Segundo a titular da Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres, Cristiane Britto, as orientações transmitidas no âmbito da campanha servem tanto para as mulheres como para os homens. “Todo o material produzido para o movimento busca aproximar homens e mulheres para a cultura do respeito. Trabalhamos por uma mudança comportamental e a campanha é uma das ações que vamos realizar no sentido de educar homens e mulheres", afirmou.


Números apresentados em recente pesquisa dos institutos Patrícia Galvão e Locomotiva ajudam a dimensionar o peso da violência sexual na vida das brasileiras. De acordo com o levantamento, 97% das mulheres consultadas declararam já terem sido vítimas de assédio em meios de transporte. Outras 71% afirmaram conhecer alguma mulher que já sofreu assédio em local público.


A agressão sexual é apenas uma das facetas da violência contra mulher, que pode assumir ainda outras quatro formas: a psicológica, a patrimonial, a moral e a física.


Segundo dados do Ministério da Justiça e Segurança Pública, divulgados no último dia 12, o índice de estupros deste ano variou pouco em relação ao ano passado. Em 2018, foram registrados, entre janeiro e fevereiro, 7.834 crimes, enquanto, no primeiro bimestre deste ano, o total foi de 7.284 ocorrências.


No material da campanha "Eu respeito as muié", o ministério informa que a mulher vítima de violência pode denunciar a ocorrência através do Ligue 180, do governo federal.


A central de atendimento funciona 24 horas, todos os dias da semana, inclusive finais de semana e feriados, e pode ser acionada de qualquer lugar do Brasil e de mais 16 países (Argentina, Bélgica, Espanha, Estados Unidos, França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela).

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium