Segunda, 23 de setembro de 2019
Mato Grosso do Sul - (67) 99257-6730
Polícia

13/06/2019 às 09h25 - atualizada em 13/06/2019 às 09h30

430

Redacao

Ponta Porã / MS

Operação destrói maconha avaliada em mais de R$ 150 milhões
A Operação Nova Aliança desenvolvida através da Senad do Paraguai e Policia Federal do Brasil
Operação destrói maconha avaliada em mais de R$ 150 milhões
Momento que agentes e helicóptero chegavam em lavouras de maconha na fronteira

 A Operação Nova Aliança desenvolvida através de parceria da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad), do Paraguai, e Policia Federal do Brasil, resultou na erradicação de 413 hectares de plantio de maconha que se fossem colhidos renderiam cerca de 1,2 mil toneladas de maconha prensada. O trabalho foi desencadeado na fronteira com a presença do ministro da Justiça do Brasil, Sérgio Moro, e contou com o empenho dos organismos de segurança e Força Aérea do Paraguai. As autoridades paraguaias estimam que o prejuízo para as facções criminosas supera US$ 39 milhões, valor convertido em real ultrapassa a R$ 150 milhões.


A operação denominada “Nova Aliança” foi desenvolvida pela 19ª edição. Os agentes da Senad e federais do Brasil identificaram as lavouras de maconha sobrevoando de helicóptero áreas de matas fechadas. Já nas plantações identificadas, os policiais conseguiram identificar e destruir 103 acampamentos, locais que estavam sendo utilizados para abrigar traficantes e também para industrialização e armazenagem da droga colhida.


Conforme as informações repassadas pela Senad, as ações policiais ficaram focadas em regiões muito utilizadas pelos traficantes para o plantio de maconha, colônia Maria Auxiliadora, Alpasa e Cerro Guazú e em áreas próximas a essas localidades. Para identificar as lavouras foram helicópteros da Polícia Federal do Brasil, da Força Aérea do Paraguai e também da Armada Nacional.


Segundo a Senad, foram 12 dias ininterruptos de trabalho, resultando na apreensão de 81 mil kg de maconha picada; 880 kg de maconha em tabletes e mais 860 kg de sementes de maconha. Foram cortados e incinerados 413 hectares de maconha e destruídos 103 acampamentos. As autoridades paraguaias estimam que o prejuízo para as facções criminosas supera US$ 39 milhões.


 

FONTE: Edilson José

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium