Sábado, 19 de Junho de 2021
Mato Grosso do Sul (67) 99257-6730
Cidades SOBRE DENÚNCIA

Eduardo Moreira escreve carta explicando denúncias sobre violência e fome em Dourados

Carta foi dirigida ao prefeito Alan Guedes e ao deputado estadual Marçal Filho

24/05/2021 07h23
286
Por: Redacao Fonte: Edilson José Alves
Jornalista Leda Nagle com Eduardo Moreira durante transmissão de live no YouTube
Jornalista Leda Nagle com Eduardo Moreira durante transmissão de live no YouTube

Depois da divulgação de um vídeo em que fala sobre a situação vivida durante visita a comunidades indígenas no município de Dourados, o empresário e economista Eduardo Moreira disse que passou a sofrer ataques e ameaças na internet. O vídeo é parte de uma entrevista concedida à jornalista Leda Nagle. O conteúdo divulgado nas redes sociais acabou gerando forte reação de autoridades do município, inclusive com repúdio do deputado Marçal Filho e do prefeito Alan Guedes.

Marçal Filho disse que as palavras de Eduardo Moreira, sem citar nenhum contexto, foram ofensivas, grosseiras e levianas, pois não refletem a realidade dos mais de 225 mil habitantes que vivem na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul. "É um município acolhedor que tem como uma de suas principais características a força de trabalho e a produção de alimentos. Uma cidade em que economia tem como destaque a agricultura, a pecuária e a indústria de alimentos, o que escancara um cenário completamente contrário ao descrito pelo empresário em suas declarações claramente discriminatórias", disse o deputado.

Já o prefeito Alan Guedes escreveu uma nota a respeito das declarações de Moreira. “A população de Dourados e eu estamos acompanhando com perplexidade o vídeo do empresário Eduardo Moreira, coordenador do projeto “Brasil de Verdade”, em entrevista à jornalista Leda Nagle. O empresário afirma, de forma generalizada e fora de contexto, que “em Dourados, as pessoas comem restos de comida, moram em lugares que não tem água, sem rede de esgoto e sem rede elétrica. Dormem uma hora por noite com medo de serem mortas pelas milícias”. Como douradense e apaixonado pela minha cidade confesso que dói ver comentários como esses. A fala do empresário é carregada de preconceito e recheada de falta de informação, principalmente àqueles que vivem em outras regiões do país e que não conhecem as belezas e riquezas de Dourados. Temos 225 mil moradores, gente de trabalho, que luta, dia após dia, para construir uma cidade melhor. Temos uma cultura maravilhosa, influenciada pelos colonizadores, irmãos paraguaios e nosso povo indígena”, declarou Guedes.

Confira abaixo a íntegra da carta de Eduardo Moreira ao prefeito Alan Guedes e ao deputado Marçal Filho.

São Paulo, 22 de maio de 2021

Exmos Senhor Alan Guedes, Prefeito da cidade de Dourados-MS e Senhor Marçal Filho, Deputado Estadual do Mato Grosso do Sul

Chegou ao meu conhecimento no dia de ontem as manifestações de V.Exas bem como a proposta de moção de repúdio relativas à entrevista que concedi à jornalista Leda Nagle, onde denunciei mais uma vez as violências que presenciei ao morar uma semana nas aldeias indígenas da região de Dourados.

No período em que lá estive, presenciei atrocidades que jamais havia visto em todas as viagens que fiz para morar nas regiões pobres e em conflito deste nosso continental país.

Em todas as oportunidades que tive de fazer estas denúncias, estas sempre foram recebidas com espanto e interesse de ajudar aos que sofrem. Nesse sentido fiquei surpreso pelas manifestações de V.Exas. não terem sequer mencionado as violências que denunciei contra os irmãos e irmãs Guaranis Kaiowás. Aliás, chegam mesmo a ser negadas. Cria-se uma narrativa de que eu ofendi o povo de Dourados, gratuitamente.

Estive já dezenas de vezes fora do Brasil, conversando com algumas das maiores lideranças globais na defesa dos direitos humanos. Muitas vezes ouvi deles denúncias assustadoras sobre violências que cometemos aqui em nosso país. Nunca me senti ofendido. Me senti envergonhado, por morar num país tão rico e abençoado e não termos conseguido dar fim a estas maldades que cometemos como sociedade.

Faço, de coração uma proposta a ambas V.Exas. Combinemos uma visita minha a Dourados, com uma representante do congresso nacional da comissão de DH, um representante da OAB da comissão de DH, e uma equipe para registrar nossa visita. Me permitam ir com vocês aos lugares onde estive e apresentá-los a esta realidade e também as lideranças que lutam por este povo. Isso pode ajudá-los a compreender o que denunciei e ser esperança de tempos melhores para estes irmãos e irmãs.

Pediria somente que providenciassem proteção policial para a viagem, devido às centenas de ameaças contra minha vida que recebi após as manifestações de V.Exas.

Será para mim um final feliz para esta história. Uma chance de verdadeiramente dar vez e voz a este povo que há séculos vem sendo exterminado, e que clama por paz e espaço. Espaço que aliás já foi todo deles antes de capturarmos suas terras e vidas.

Contem comigo para fazer esta ponte e caminharmos juntos para um futuro mais feliz.

Vamos juntos repudiar a miséria. Aí teremos um país mais digno.

Com meu respeito,

Eduardo Moreira

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ponta Porã - MS
Atualizado às 22h40 - Fonte: Climatempo
Muitas nuvens

Mín. 13° Máx. 15°

° Sensação
13.8 km/h Vento
97.1% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (20/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 17°

Sol com muitas nuvens
Segunda (21/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 21°

Sol com muitas nuvens e chuva
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias