Quinta, 22 de agosto de 2019
Mato Grosso do Sul - (67) 99257-6730
Brasil

09/05/2019 às 19h25

975

Redacao

Ponta Porã / MS

Grupo Onça Pintada atendeu mais de 100 mulheres em Antônio João
O trabalho desenvolvido pelo Grupo Onça Pintada é voltado a prevenção e cura do câncer de mama
Grupo Onça Pintada atendeu mais de 100 mulheres em Antônio João
Mais de 100 mulheres atendidas pelo Grupo Onça Pintada em Antônio João

O trabalho desenvolvido pelo Grupo Onça Pintada, voltado para prevenção e cura do câncer de mama, já é conhecido em todo o estado de Mato Grosso do Sul e mais uma vez esteve em Antônio João realizando exames gratuitos. O atendimento ocorreu no dia 1º de maio, sendo que mais de 100 mulheres compareceram para fazer os exames.


De acordo com a vereadora, presidente da Câmara Municipal e coordenadora do Grupo Onça Pintada em Antônio João, Cecília Cáceres, durante o mês de abril foi realizado o cadastro das interessadas e no dia do atendimento feriado nacional um total de 103 mulheres compareceram para serem exames pela equipe médica da ONG, sendo que 35 tiveram que fazer exame de ultrassonografia das mamas e receberam os resultados na hora.


“O atendimento da equipe de profissionais do Grupo Onça Pintada é algo contagiante. Todos trabalham com alegria, atendem a todas com muito carinho. É um projeto muito importante que age de forma preventiva e que tem o respaldo do nosso deputado estadual, Paulo Corrêa. Sou grata por ter o privilégio de fazer parte deste projeto que já atendeu milhares de mulheres em todo o Mato Grosso do Sul”, disse Cecília Cáceres.


Criado em 2001 o Grupo Onça Pintada é uma Organização Não Governamental (ONG), instituída como Associação Civil sem fins lucrativos que desenvolve em Mato Grosso do Sul programas gratuitos de prevenção e combate ao câncer de mama e outros projetos voltados para a área da saúde.


Em todo este tempo de existência o Grupo Onça Pintada já percorreu mais de 70 municípios sul-mato-grossenses, atendeu cerca de 60 mil pessoas, realizando quase 20 mil exames e mais de 2,5 mil mulheres foram encaminhadas para tratamento cirúrgico. (Fátima Ali Alves)




FONTE: Fátima Ali Alves

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium