Quinta, 16 de Setembro de 2021
Mato Grosso do Sul (67) 99257-6730
Dólar comercial R$ 5,27 0.941%
Euro R$ 6,19 +0.416%
Peso Argentino R$ 0,05 +0.653%
Bitcoin R$ 265.191,82 +2.269%
Bovespa 113.783,28 pontos -1.11%
Economia ECONOMIA

Brasil apresenta à OMC ações para acordo de compras governamentais

Empresas brasileiras poderão acessar mercado de US$ 1,7 trilhão

06/10/2020 08h35
161
Por: Redacao
Brasil apresenta à OMC ações para acordo de compras governamentais
Brasil apresenta à OMC ações para acordo de compras governamentais

O Brasil entregou ontem (5) à Organização Mundial do Comércio (OMC) uma lista de ações cumpridas para a adesão ao Acordo sobre Compras Governamentais (GPA). Chamado de checklist (lista de tarefas em inglês), o documento é um questionário em que o governo brasileiro responde a uma série de perguntas que avaliam a execução das ações para alcançar o status de membro pleno no GPA.

Com base no documento, os demais países que integram o acordo verificarão a compatibilidade das regras e procedimentos de compras realizadas pelo governo brasileiro com as normas do acordo. Entre as regras a serem avaliadas, estão as entidades que fazem licitações em todos os níveis de governo, a participação de fornecedores estrangeiros em concorrências no país e a transparência nas licitações.

Em 21 de agosto, o Ministério da Economia abriu consulta pública sobre a adesão do Brasil ao GPA. Aberta por 60 dias, a consulta permite que indivíduos e entidades do setor privado e da sociedade civil manifestem interesses e sensibilidades em relação aos termos de adesão do Brasil ao acordo. As contribuições serão analisadas durante a elaboração da oferta brasileira aos membros do GPA, que constituirá o próximo passo formal do Brasil no processo de acessão.

Liberalização

Com 48 países participantes, o GPA liberaliza as compras governamentais, permitindo que empresas estrangeiras participem de licitações em condições de igualdade com fornecedores nacionais em troca do acesso de empresas brasileiros ao mercado internacional. Segundo o Ministério da Economia, a adesão tem o potencial de garantir a companhias nacionais acesso a um mercado que movimenta US$ 1,7 trilhão por ano.

De acordo com a pasta, os benefícios do GPA vão além da melhoria nas exportações. Com a entrada de empresas estrangeiras, o aumento na concorrência nas compras públicas permite ao governo economizar nas licitações e ajuda o combate à corrupção, ao prevenir práticas anticompetitivas, como a formação de cartéis.

Histórico

A proposta de adesão do Brasil ao GPA tinha sido formalizada pelo governo brasileiro na reunião do Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça), em janeiro. Em fevereiro, o país simplificou a participação de empresas estrangeiras em licitações nacionais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ponta Porã - MS
Atualizado às 16h22 - Fonte: Climatempo
30°
Nuvens esparsas

Mín. 17° Máx. 30°

32° Sensação
15 km/h Vento
55% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (17/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 34°

Sol com algumas nuvens
Sábado (18/09)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 37°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias