Anúncio
EDUCAÇÃO

IFMS irá fomentar a criação de empresas juniores

Instituição publicou edital de incentivo à criação de empresas vinculadas aos cursos de graduação. Investimento previsto é de R$ 16 mil para seleção de até dez projetos

14/05/2020 09h41
Por: Redacao
221

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) publicou o edital de pré-incubação de Empresas Juniores vinculadas aos cursos de graduação oferecidos pelos dez campi. Trata-se da primeira ação deste tipo na instituição.

“Este é o primeiro edital direcionado diretamente à criação de empresas juniores. Nos editais de pré-incubação anteriores, era possível testar ideias inovadoras a fim de se tornar empreendimentos, mas que não tinham a obrigação de se tornar empresas”, explica a diretora de Empreendedorismo e Inovação do IFMS, Ivilaine Delguingaro.

Para participar desta seleção, estudantes matriculados em cursos de graduação devem formar equipes com, no mínimo, cinco integrantes. É permitida a participação de acadêmicos de diferentes cursos na mesma equipe.

Um dos integrantes deve ser um professor, orientador da iniciativa, com formação técnica na área de atuação da futura empresa. O edital permite a participação de outros docentes nas equipes, mas somente um será responsável por gerir o apoio financeiro concedido pelo IFMS.

A inscrição pode ser feita a partir de hoje, dia 14, em formulário online . O prazo segue até 7 de junho. Além dos dados pessoais dos integrantes da equipe, uma proposta de negócio da Empresa Júnior deve ser submetida.

Seleção - Coordenado pelas unidades locais da TecnoIF, a Incubadora de Empresas do IFMS, o processo seletivo será feito por meio da participação em um workshop, previsto para ser realizado entre 16 e 19 de junho, e de apresentações orais (pitches), com duração entre três e cinco minutos.

As apresentações, previstas para o período de 22 a 26 de junho, deverão ser feitas a partir de uma avaliação de mercado para atuação da Empresa Júnior a ser constituída e dos impactos diretos e indiretos que o empreendimento poderá ter nas comunidades interna e externa.

Cada proposta deverá prever, ainda, as estratégias para aplicação de recursos eventualmente captados. Ivilaine ressalta que todos os valores deverão ser aplicados nas atividades diretas da empresa.

"A atividade de gestão da empresa júnior é voluntária e visa desenvolver competências empreendedoras nos estudantes. Ela não deve gerar lucro, pois é uma associação civil sem fins lucrativos", explica.

A previsão é que o resultado final das equipes selecionadas no processo seja publicado no dia 2 de julho.

Pré-incubação – Os selecionadas terão entre agosto deste ano e abril de 2021 para realizarem as etapas previstas nesta fase: modelagem do negócio; plano acadêmico para a Empresa Júnior; elaboração e registro do Estatuto; registro de CNPJ e solenidade de apresentação da empresa.

Uma vez constituída, a Empresa Júnior deverá executar tudo o que foi planejado durante o período de pré-incubação.

“O plano acadêmico prevê o plano de captação de projetos, de desenvolvimento e de gerenciamento do conhecimento. O Estatuto prevê as responsabilidades, formas de ingresso e assembleias para tomada de decisão. A execução será feita de acordo com as responsabilidades de cada membro”, detalha Ivilaine.

Durante o período de pré-incubação, o investimento previsto pelo IFMS é de até R$ 1,6 mil por projeto. O recurso poderá ser utilizado para capacitações, custas cartoriais e aquisições de estoques iniciais do empreendimento. 

Empresa Júnior –  Após estabelecida, não terá mais ligação com a unidade local da TecnoIF, passando a ter atuação independente. Segundo Ivilaine, neste estágio, o IFMS passa a atuar como conselheiro e parceiro da empresa.

“A EJ [Empresa Júnior] tem autonomia sobre suas atividades e sua relação com a sociedade se dará através de seus membros. O IFMS poderá empregar estagiários na EJ e, eventualmente, recomendar a exclusão da empresa. O que tem que ficar claro é que o IFMS é um apoiador e parceiro, e não direciona o negócio”, ressalta.

A Empresa Júnior terá estrutura organizacional para atuar como uma empresa de fato, com equipes de prospecção, de projetos e operacionais. O empreendimento poderá atuar com projetos e assessoria, bem como na execução e até comercialização de produtos e serviços.

Todas as regras que disciplinam a atuação de uma Empresa Júnior vinculada ao IFMS constam da Instrução Normativa nº 001/2020, publicada na edição n° 015/2020 do Boletim de Serviço.

A diretora esclarece que a constituição de uma Empresa Júnior não depende do edital de pré-incubação em andamento, mas sim desta Instrução Normativa. Na prática, isto significa que estudantes de graduação podem constituir empresas juniores reconhecidas pelo IFMS mesmo sem participarem desta seleção. 

“O edital é o nosso input [estímulo, em tradução livre] para fomentar a criação de EJs na instituição. Sabemos que em Três Lagoas há um grupo de estudantes bem organizado buscando abrir EJ desde o ano passado, por exemplo. A partir desta Instrução Normativa eles podem, desde que cumpram o que consta do documento”, explica.

TecnoIF – A Incubadora Mista e Social de Empresas do IFMS busca facilitar o processo de geração e consolidação de empreendimentos inovadores, por meio da formação de empreendedores em aspectos técnicos e gerenciais. 

As unidades da TecnoIF, espaços físicos onde ocorre o sistema de incubação, atuam com duas modalidades: a pré-incubação e a incubação. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ponta Porã - MS
Atualizado às 02h22
14°
Poucas nuvens Máxima: 29° - Mínima: 13°
14°

Sensação

13 km/h

Vento

72.2%

Umidade

Fonte: Climatempo
Prefeitura Municipal de Amambai
Câmara Municipal de Ponta Porã
Municípios
Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul
Últimas notícias
Mais lidas