Anúncio
COMEMORAÇÕES

Antônio João comemora hoje o seu 56º aniversário

Antônio João possui atualmente cerca de 9 mil habitantes e guarda parte da história do Brasil

18/03/2020 09h12Atualizado há 3 semanas
Por: Redacao
Fonte: Edilson José
439

O município de Antônio João atualmente com cerca de 9 mil habitantes guarda parte da história do Brasil, tendo sido território de batalha durante a chamada Guerra da Tríplice Aliança quando as forças do Brasil se juntaram a Argentina e Uruguai para lutar contra o Paraguai. As batalhas iniciadas em dezembro de 1864 se estenderam até o ano de 1870, deixando milhares de mortos. Cerca de seis décadas depois da guerra, por volta do ano de 1936, Antônio João começou a ser colonizada com a chegada da família de Eugênio Penzo, que hoje empresta nome a principal avenida do município.

A geógrafa Rosa Cléia Pereira Borges descreve que a família de Eugênio Penzo veio da cidade de Gênova, na Itália, fixando residência primeiro no Estado do Rio Grande do Sul. Anos mais tarde, decidido a mudar sua vida, pegou sua carreta com juntas de boi e se mudou para Ponta Porã, onde conheceu dona Carolina Wider, casou-se e com ela teve 12 filhos. Eugênio Penzo resolveu migrar juntamente com sua família em uma área fechada por cobertura vegetal em busca de terras. Estas terras eram devolutas, onde qualquer um poderia tomar posse e com um tempo requeria as pessoas requeria as terras do governo.

Em 1936, Eugênio Penzo conseguiu tomar posse de uma gleba de terras chamada Cabeceira dos Bugres, situada nas proximidades da Colônia dos Dourados. O pioneiro para a criação do município foi Eugênio Penzo que havia adquirido terras do Estado de Mato Grosso, uma área de 5.329 hectares, sendo que no dia 3 de dezembro de 1936, foi lavrada em ata pública, tendo como interventor federal Júlio Stubing Muller. 

Eugênio Penzo ao requerer as terras foi logo abrindo picadas e dividindo lotes com cercas de arames para ceder para as pessoas que estivessem interesse em trabalharem sob a forma de cooperativa. Nestes lotes se cultivavam arroz, milho, feijão, amendoim, batata doce, cana de açúcar, banana e café.

Segundo trabalho de pesquisa de Rosa Cléia, o café era vendido em São Paulo, o meio de transporte utilizado para transportar as mercadorias era uma carreta puxada por juntas de bois, esta viagem durava três meses. Chegando em São Paulo o produto era vendido para os comerciantes. Enquanto suas esposas ficavam trabalhando nas lavouras, com limpezas e plantio de rama de mandioca, milho entre outros produtos.

Ela relata que com a chegada de novos moradores em busca de terras, o local foi ficando mais povoado, com esse povoamento, resolveram criar o distrito de Eugênio Penzo, cuja iniciativa foi do deputado estadual Agapito de Paula Boeira, devido Eugênio Penzo ser o primeiro morador a chegar no local.

Com o crescimento da população e o desenvolvimento da cidade, a comunidade passou a precisar de serviços como escola, cartório, comércio, açougue, postos de combustível entre outros. Para atender os vários gêneros, desde o básico até os mais complementares.

A geógrafa relata em sua pesquisa que a primeira escola foi construída em 1945 e chamava-se Grupo Escolar Aral Moreira, sendo os primeiros professores a trabalharem na escola o professor Enrique Vieira, Tides Almeida e Izidio Marques.

O primeiro destacamento militar para segurança da colônia foi comandado pelo 1° tenente da cavalaria Orlando Sapucaia, e o sub-sargento Gratulino, que era responsável pelas prisões dos delinquentes, onde os presos eram colocados em buracos e cobertos com toras de madeiras devido à falta de local adequado.

O distrito de Eugênio Penzo passa a chamar município de Antônio João, criado pela Lei nº 2142 em 18 de março de 1964. Foi dado o nome de Antônio João em homenagem ao grande herói Tenente de cavalaria Antônio João Ribeiro, que lutou na guerra do Paraguai para defender a soberania nacional, sendo considerado um dos maiores heróis da guerra do Paraguai, cujo trabalho em defesa do Brasil é destacado até hoje.

Atualmente Antônio João é um município que tem sua economia baseada na agricultura, pecuária e comércio. Possui rede de ensino público e de saúde considerados de boa qualidade. Oferece oportunidades para novos empreendedores com projetos de incentivos criados pela atualmente gestão municipal da prefeita Márcia Marques.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ponta Porã - MS
Atualizado às 20h25
21°
Alguma nebulosidade Máxima: 26° - Mínima: 13°
21°

Sensação

15 km/h

Vento

60%

Umidade

Fonte: Climatempo
Prefeitura Municipal de Amambai
Câmara Municipal de Ponta Porã
Municípios
Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul
Últimas notícias
Mais lidas