Anúncio
APURAÇÃO

CPI sorteia medidores e reitera advertência à Energisa para não tentar intervir em perícia

Os membros da CPI da Energisa voltam a se reunir nesta quarta-feira

17/03/2020 10h17
Por: Redacao
195
Os membros da CPI da Energisa voltam a se reunir nesta quarta-feira
Os membros da CPI da Energisa voltam a se reunir nesta quarta-feira

Foram sorteados, ontem (16), os 300 processos de consumidores que reclamaram junto ao Procon de Campo Grande quanto a aumentos abusivos e possíveis irregularidades na medição de energia de suas unidades. O sorteio aconteceu no Plenarinho da Assembleia Legislativa, por meio eletrônico, com as presenças do presidente e do relator da CPI da Energisa, deputados Felipe Orro e Capitão Contar; de advogados da Energisa, do superintendente do Procon, Marcelo Salomão, da presidente do Conselho dos Consumidores de Energia, Rosimeire Cecília da Costa, e da imprensa.

Os 300 processos foram sorteados de um universo de 2,3 mil registrados junto ao Procon no ano passado, cujas reclamações estão relacionadas aos objetivos da CPI, ou seja, aumentos inexplicáveis nas contas de luz. “Todos os consumidores que suspeitaram de erros nos medidores ou relataram outra possível irregularidade que de alguma forma interfira para aumentar o consumo de energia em sua casa ou empresa, concorreram no sorteio para terem seus medidores periciados. Nesse momento serão analisados 200 medidores, fizemos o sorteio de 300 para uma eventualidade de o morador não estar em casa ou não permitir que seu relógio seja retirado quando a equipe fizer a visita”, explicou Felipe.

Os advogados da Energisa tentaram adiar o sorteio fazendo uma série de objeções, sobretudo argumentando que o processo pode se referir a mais de uma unidade consumidora, mas com o esclarecimento feito pelo superintendente do Procon, de que cada caso remete a uma unidade consumidora, essa questão foi superada e o sorteio se procedeu. Os advogados da Energisa solicitaram, então, que seja disponibilizada à empresa o mais breve possível a relação com os números das unidades consumidoras cujos aparelhos serão retirados para encaminhar à perícia, o que a CPI se comprometeu a fazer até amanhã (17).

A Universidade de São Carlos fará perícia em 200 medidores de energia que serão coletados entre os dias 18 e 26 deste mês. Esse é o primeiro ato da CPI em busca de provas de que pode haver irregularidades nos registros de consumo de energia no Estado. Servidores da Assembleia vão acompanhar as equipes que farão a retirada dos medidores. O material será lacrado, tanto pela empresa quanto pela CPI, e guardado em local seguro até ser transportado à Universidade para a perícia.

Ao reiterar a idoneidade e capacidade técnica da Universidade de São Carlos para fazer os testes nos medidores, o deputado Felipe Orro voltou a advertir a Energisa para que seu representante técnico se abstenha de tentar fazer contato com o corpo técnico daquela instituição. Isso aconteceu na semana passada e foi relatado pela própria Universidade, o que levou a CPI a notificar oficialmente a Energisa para que não volte à prática.

“A empresa tem direito de procurar informação. Mas não ficou claro a forma como isso aconteceu. O técnico se apresentou como ‘representante do processo junto à CPI’, nunca esclarecendo que é ligado à empresa. Tudo o que for fazer, é de bom grado que se faça oficialmente e por intermédio da CPI. Porque se não é oficial, aos olhos da CPI não fica bem e dá margem a interpretações as mais diversas possíveis, inclusive as piores”, advertiu.

Ante a insistência dos advogados da empresa, que não viam anormalidade no que ocorreu, o relator da CPI, Capitão Contar, leu mensagem enviada pelo técnico Marco Antônio Pinheiro Flores, em que se apresentou ao professor responsável pelos testes nos

medidores como “representante do processo contra a Energisa junto à CPI”. E também voltou a pedir que isso não mais ocorra.

Felipe Orro enfatizou que o objetivo da CPI não é provar que a empresa está errada, porém esclarecer os fatos para tranquilizar os cidadãos. “Que essa matemática seja a justa, a correta, a certa, e não tenha prejuízo à população. O serviço de fornecimento de energia é importante ao Estado, precisamos de energia, e mais que isso, precisamos de um atendimento digno, serviço de qualidade e preço justo”.

Os membros da CPI da Energisa voltam a se reunir nesta quarta-feira (18), às 14h, no Plenarinho da Assembleia Legislativa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Ponta Porã - MS
Atualizado às 19h54
19°
Muitas nuvens Máxima: 23° - Mínima: 16°
19°

Sensação

13.9 km/h

Vento

65.5%

Umidade

Fonte: Climatempo
Prefeitura Municipal de Amambai
Câmara Municipal de Ponta Porã
Municípios
Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul
Últimas notícias
Mais lidas