'No susto, acabei puxando o gatilho', diz suspeito de balear vigilante


Carro utilizado por suspeitos em crime em Campo Grande MS (Foto: Juliana Aguiar/G1 MS)

Carro utilizado por suspeitos em crime em Campo
Grande MS (Foto: Juliana Aguiar/G1 MS)

O jovem de 23 anos, preso como suspeito de balear um vigilante durante uma tentativa de roubo um posto de combustíveis de Campo Grande, afirmou que não tinha a intenção de ferir a vítima. “No susto, acabei puxando o gatilho”, disse o homem ao G1. A Polícia Civil apresentou os envolvidos no crime nesta quarta-feira (14), na Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos (Derf).

De acordo com o titular da Derf, Fabiano Nagata, um homem, de 35 anos, também foi preso, e um adolescente, de 16 anos, foi apreendido. Eles prestaram depoimento à Polícia Civil. A polícia ainda procura um quarto suspeito de participar do crime.

A tentativa de roubo ocorreu no dia 27 de abril. Segundo relato dos suspeitos, no dia do crime, eles se encontraram e sairam em um carro, que pertence a um deles.

O grupo foi em busca de dinheiro para comprar drogas. Eles escolheram o posto de combustíveis, aleatoriamente, e fizeram o assalto. O jovem foi até a conveniência do estabelecimento, enquanto os outros dois suspeitos e o adolescente aguardaram dentro do veículo.

O jovem relatou que não esperava que o vigilante reagisse ao assalto. Após o disparo, ele saiu da conveniência, entrou no carro e fugiu com o grupo.

O carro utilizado para o crime foi apreendido. Ainda segundo Nagata, a arma, de calibre 38, ainda não foi encontrada pela Polícia Civil. Os suepitos possuem várias passagens pela polícia.
Crime

A tentativa de roubo ocorreu no dia 27 de abril.O vigia Nivaldo José da Silva, de 52 anos, foi atingido no rosto por um tiro. Segundo a assessoria de imprensa da Santa Casa, o trabalhador está no Centro de Tratamento Intensivo (CTI).

Imagens da câmera de segurança do posto de combustíveis mostram o momento em que o suspeito chegou à conveniência e pediu uma cerveja à vítima. Enquanto o funcionário foi buscá-la, o assaltante se aproximou do caixa e entregou o dinheiro para a atendente.

O vigilante voltou, entregou a bebida e ficou observando a situação. Assim que a funcionária abriu o caixa, o assaltante sacou o revólver. Nivaldo e o suspeito lutaram e o trabalhador foi alvejado.

G1/MS