Europol assina acordo com Brasil para lutar contra crime organizado


europolO Serviço Europeu de Polícia (Europol) assinou hoje (11) um acordo de cooperação com o Brasil para lutar contra o tráfico internacional de drogas, crimes cibernéticos, tráfico de seres humanos e lavagem de dinheiro.

Graças ao documento, firmado pelo diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Coimbra, e seu colega do Europol, Rob Wainwright, ambas autoridades trocarão informações estratégicas e de inteligência, com exceção de dados pessoais, protegidos pela normativa europeia.

O acordo também permitirá a criação de um escritório do Europol no Brasil.




Copom inicia hoje reunião para definir taxa Selic


juros_taxasO Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) inicia hoje (11) a terceira reunião deste ano para definir a taxa básica de juros, a Selic. Instituições financeiras, consultadas pelo BC, esperam que a Selic seja reduzida em 1 ponto percentual para 11,25% ao ano.

Nesta manhã, o presidente do BC, Ilan Goldfajn, e diretores do banco fazem a análise de mercado. À tarde é feita a análise de conjuntura. Amanhã à tarde, no segundo dia de reunião, após análise da perspectiva para a inflação e das alternativas para a Selic, a diretoria do BC define a taxa. A decisão será anunciada às 18h.

Para o mercado financeiro, a Selic continuará a ser reduzida em 2017, encerrando o período em 8,5% ao ano.

Com a inflação mais baixa, o BC tem indicado que pode intensificar os cortes na taxa básica de juros. Em fevereiro, o Copom anunciou o quarto corte seguido na taxa. Por unanimidade, o comitê reduziu a Selic em 0,75 ponto percentual, de 13% ao ano para 12,25% ao ano. Foi o segundo corte seguido de 0,75 ponto percentual. A redução da taxa Selic estimula a economia porque juros menores impulsionam a produção e o consumo em um cenário de baixa atividade econômica.




Inep libera hoje os espelhos da correção do Enem 2016


inem_cadernoO Instituto Nacional de Estudos e Pequisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) libera hoje (11) os espelhos da correção das redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016. Segundo a autarquia, os mais de 6 milhões de participantes terão acesso à correção detalhada da prova a partir das 10h, na Página do Participante.

No espelho, os candidatos terão acesso à correção, saberão quanto tiraram em cada uma das competências avaliadas e poderão comparar seu desempenho com o dos demais. As provas recebem nota de 0 a 1.000. Desde o dia 18 de janeiro, os candidatos já têm acesso à nota da prova. Agora, para fins pedagógicos, terão acesso a mais detalhes da correção. Pelas regras do exame, o espelho serve apenas para que os estudantes possam saber como se saíram. Eles não podem recorrer do resultado.

Os temas da redação do Enem no ano passado foram “Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil” – para quem fez o exame nos dias 5 e 6 de novembro -, e “Caminhos para combater o racismo no Brasil” – para quem fez a prova nos dias 3 e 4 de dezembro. Em 2016, devido à ocupação de escolas e universidades por grupos contrários a mudanças educacionais no Brasil, o Enem foi adiado para alguns participantes.

Redação

As redações são avaliadas por dois corretores independentes, que atribuem nota de 0 a 200 pontos para cada uma das cinco competências que estruturam o exame. A nota total de cada corretor é a soma das cinco competências avaliadas. Os candidatos são avaliados, entre outras questões, quanto ao domínio da escrita formal, elaboração da proposta em respeito aos direitos humanos, elaboração de proposta de intervenção para o problema abordado e defesa do ponto de vista.

Caso haja divergência entre as notas dos corretores em mais de 100 pontos na nota total, ou uma diferença de mais de 80 pontos em qualquer uma das competências, é feita mais uma correção, a terceira. Se a diferença persistir, o texto é encaminhado a uma banca especial, formada por três novos membros, que atribuirá a nota final. Nos casos em que não há discrepância, a nota final do participante é a média das notas dos dois primeiros corretores.

Enem

As notas do Enem podem se usadas para concorrer a vagas em instituições públicas de ensino superior, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e a financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Caso tirem 0 na redação, os participantes são excluídos desses processos seletivos.

Segundo balanço divulgado pelo Ministério da Educação, apenas 77 pessoas tiveram nota 1.000. Na outra ponta, 291.806 candidatos tiraram nota 0 ou tiveram a redação anulada no ano passado.




MPF diz que Cabral recebeu R$ 16 milhões em esquema de fraudes na saúde


O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (foto) é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de receber R$ 16,4 milhões da empresa de materiais médicos Oscar Iskin, em repasses mensais de até R$ 450 mil por mês.sergio_cabral

Segundo informações da Procuradoria da República no Rio de Janeiro, Cabral recebia 5% do esquema de fraudes na compra de equipamentos médicos e próteses que supostamente envolvia também o ex-secretário de Saúde Sergio Côrtes e os empresários Miguel Iskin e Gustavo Estellita.

O ex-secretário de saúde que também foi diretor do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia e os dois empresários foram alvo de mandados de prisão preventiva no âmbito da Operação Fatura Exposta da Polícia Federal.

Côrtes é acusado de receber 2% do valor dos contratos celebrados entre a Secretaria e a Oscar Iskin. Além disso, segundo o MPF, Côrtes e Iskin são acusados de dividir 40% do valor dos contratos e depositá-lo em uma conta aberta no Bank of America, nos Estados Unidos.

Segundo os procuradores da República, o esquema envolvia um chamado “clube do pregão internacional”, do qual participam até hoje empresas que atuam em licitações de forma combinada. Segundo o MPF, Miguel Iskin orientava Côrtes, que foi secretário de 2007 a 2013, a incluir nos produtos a serem licitados especificações técnicas restritivas de concorrência. Estellita seria o operador financeiro de Iskin, de acordo com os procuradores.

O esquema também teria funcionado no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), instituto federal do qual Côrtes foi diretor de 2002 a 2006. A operação de hoje, chamada Fatura Exposta, é um desdobramento das operações Calicute, que resultou na prisão de Cabral no ano passado, e Eficiência, que resultou na prisão do empresário Eike Batista neste ano.




Artigo: A defesa do impostor Michel Temer


EDILSON_jose5 (1)*Edilson José Alves

Depois de ajudarem a tomar o poder do PT, parte daquela quadrilha que se juntou para derrubar a presidente Dilma Rousseff, agora defende com unhas e dentes o impostor Michel Temer (PMDB). É muita cara de pau.

Não é questão de querer defender, mas até agora não acharam nada que pudesse de fato incriminar a ex-presidente. Pelo menos quando se trata de roubo ao erário público. Aqueles que de fato afanaram os cofres estão ‘soltinhos’ e articulando dia e noite para encerrar logo a operação Lava Jato.

É impressionante como um partido como o PSDB que poderia ter ficado fora da trama do golpe, deixado o PT mergulhar sozinho na sua incompetência de resolver os problemas do país e depois, em 2018, somente em 2018, se apresentaria como a solução com um candidato novo, sem o mau odor das hostes peemedebistas, ai sim para vencer, como fez em outras oportunidades, pelas vias democráticas.

Não aceitaram a democracia. Ajudaram a bandidagem do congresso nacional a montar barricadas, impedindo que a presidente aprovasse qualquer projeto que pudesse ajudar o país a sair da crise. Só votavam e, diga-se de passagem, com muita agilidade, as pautas bombas do Cunha, que agora curte o sol nascendo quadrado.

Passada toda aquela celeuma do processo de cassação, as mesmas peças que ajudaram Temer a tomar o poder, estão juntas para cassar os direitos trabalhistas e previdenciários. Pior que fazem tudo com chantagens e ameaças aos trabalhadores. Mentem descaradamente.

Agora que voltou à tona o tema julgamento da chapa Dilma-Temer, temos alguns dos nossos representantes na Câmara Federal dizendo que o masculino da chapa é um ‘anjinho’ e que a mulher é o ‘bicho’. Será? E o PMDB não é o nosso grande protagonista nessa história de corrupção?

Como já perceberam que quanto mais mexe, mais fede, querem acabar logo com a operação Lava Jato, assim salvam todas as cabeças coroadas e de lambuja ainda transformam o Temer em ‘coitadinho’, o salvador da pátria.

A questão é: se houve de fato ‘rolo’ na campanha presidencial, que a chapa pague por isso. E a chapa é Dilma-Temer. Não importa se isso vai ou não abalar as estruturas da república brasileira. O pior já veio à tona, que é a confirmação de que boa parte dos nossos políticos é de fato grandes ladrões. Nas próximas eleições o eleitor deveria abrir os olhos e ajudar a varrer determinados crápulas da cena política.

E o eleitor de Mato Grosso do Sul pode preparar as vassouras, porque nossos representantes só estão votando contra o povo no congresso nacional e a favor da institucionalização da roubalheira. É bom que se diga, raras são as exceções. Afinal, quem vota a favor do fim da aposentadoria, que vota contra os direitos trabalhistas e ainda tenta enganar o povo com chantagens, não merece o voto do eleitor. Ou você acha que merece?

*Jornalista

edilsonreporter@hotmail.com




Governador nomeia 200 novos agentes penitenciários


Novos agentes vão atuar nos presídios do Estado

Novos agentes vão atuar nos presídios do Estado

Duzentos candidatos aprovados no concurso da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) de 2016 foram nomeados aos cargos efetivos pelo governador Reinaldo Azambuja. Ontem (6), em reunião na governadoria, Reinaldo assinou o decreto que oficializa a nomeação dos novos servidores. O documento está publicado no Diário Oficial do Estado de hoje (7).

O cronograma das convocações dos novos agentes penitenciários foi pauta da audiência entre Reinaldo e uma comissão de representantes dos candidatos aprovados no certame, presidida por Hamilton Akira. Também participaram da reunião os secretários de Estado Eduardo Riedel (Governo e Gestão Estratégica), José Carlos Barbosa (Justiça e Segurança Pública) e Carlos Alberto de Assis (Administração e Desburocratização).

“Com esse decreto, estamos chamando imediatamente 200 aprovados. Mais 120 serão nomeados no mês de maio – esses farão parte do novo complexo penitenciário da Gameleira, o presídio que vamos inaugurar”, explicou o governador. Segundo ele, os outros 99 aprovados no concurso serão convocados para o quadro de funcionários efetivos do Governo assim que as horas extras nas unidades da Agepen deixarem de ser praticadas.




Dino Rocha e Rodrigo Teixeira se unem em projeto do FIC sobre a música fronteiriça


dino_rochaA presença da cultura fronteiriça é marcante na identidade cultural de Mato Grosso do Sul. Adquirimos hábitos e costumes do Paraguai e Bolívia como dançar polca paraguaia, tomar tereré, comer chipa e falar guarani. O projeto “Histórias e Músicas da Fronteira”, patrocinado pelo Fundo de Investimentos Culturais, é um mergulho neste universo que já se tornou uma característica da população do Estado.

Para tratar da música fronteiriça sul-mato-grossense o projeto traz o acordeonista Dino Rocha (foto) e o escritor Rodrigo Teixeira. A circulação do projeto começa nesta sexta-feira (7), na Praça Central de Sidrolândia, às 18 horas, com acesso gratuito.

A abertura fica por conta do jornalista Rodrigo Teixeira, autor dos livros “Os Pioneiros – A Origem da Música Sertaneja de MS” e “Prata da Casa – Um Marco da Cultura Sul-mato-grossense”, que irá ministrar palestra sobre os artistas que tem ligação com a música fronteiriça, desde os pioneiros Délio e Delinha, Zé Corrêa e Amambai e Amambaí até os modernistas Almir Sater, Paulo Simões e Geraldo Espíndola.

Após a palestra haverá o show de Dino Rocha, um dos ícones da música fronteiriça de Mato Grosso do Sul e considerado o Rei do Chamamé. Natural de Juti (MS), o instrumentista de 65 anos figura entre os principais acordeonistas do Brasil da atualidade.

Com dezenas de LPs gravados e centenas de shows realizados em todo o país, Dino Rocha vai relembrar os principais sucessos de sua carreira, como “Gaivota Pantaneira”, seu primeiro hit lançado em 1.973, e interpretar clássicos fronteiriços, como “Mercedita” e “KM 11”.




Três em cada 10 consumidores fecharam março "no vermelho", mostra pesquisa


inflacaoPesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito e pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas mostra que, em março, três em cada dez consumidores afirmaram que fecharam o mês “no vermelho”, sem condições de pagar todas as contas. Conforme o levantamento, que analisou a propensão ao consumo em 12 capitais do país, apenas 15% dos entrevistados tiveram sobra de dinheiro no mês passado.

A pesquisa ouviu 800 pessoas com idade igual ou superior a 18 anos, de ambos os sexos e de todas as classes sociais nas capitais dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Salvador, Fortaleza, Brasília, Goiânia, Manaus e Belém. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

Conforme o levantamento, 46% dos entrevistados disseram ter fechado o mês de março no “zero a zero”, ou seja, sem falta, mas também sem sobra de dinheiro. Dos 15% que encerraram o terceiro mês de 2017 “no azul”, 12% afirmaram ter a intenção de poupar a sobra e 4% pretendem gastar o dinheiro extra.




No Dia Mundial da Saúde, OMS alerta sobre depressão


depressaoA depressão tem tratamento e o primeiro passo é conversar sobre o assunto. Essa é a proposta da Organização Mundial da Saúde (OMS) no Dia Mundial da Saúde, lembrado hoje (7). A doença, segundo a entidade, afeta pessoas de todas as idades e estilos de vida, causa angústia e interfere na capacidade de o paciente fazer até mesmo as tarefas mais simples do dia a dia.

“No pior dos casos, a depressão pode levar ao suicídio, segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos”, destacou a OMS. “Ainda assim, a depressão pode ser prevenida e tratada. Uma melhor compreensão sobre o que é a doença e como ela deve ser prevenida e tratada pode ajudar a reduzir o estigma associado à condição, além de levar mais pessoas a procurar ajuda”, completou a entidade.

O número de pessoas que vivem com depressão, segundo a OMS, está aumentando – 18% entre 2005 e 2015. A estimativa é que, atualmente, mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades sofram com a doença em todo o mundo. O órgão alertou ainda que a depressão figura como a principal causa de incapacidade laboral no planeta.

“A depressão é diferente de flutuações habituais de humor e respostas emocionais de curta duração aos desafios da vida cotidiana. Especialmente quando de longa duração e com intensidade moderada ou severa, ela pode se tornar um sério problema de saúde”, destacou a organização. Os dados mostram que quase 800 mil pessoas morrem anualmente em razão de suicídio.

De acordo com a OMS, cerca de 5,8% da população brasileira sofrem de depressão – um total de 11,5 milhões de casos. O índice é o maior na América Latina e o segundo maior nas Américas, atrás apenas dos Estados Unidos, que registram 5,9% da população com o transtorno e um total de 17,4 milhões de casos.

O levantamento mostra que, além do Brasil e dos Estados Unidos, países como a Ucrânia, Austrália e Estônia também registram altos índices de depressão em sua população – 6,3%, 5,9% e 5,9%, respectivamente. Entre as nações com os menores índices do transtorno estão as Ilhas Salomão (2,9%) e a Guatemala (3,7%). A prevalência na população mundial, segundo a OMS, é 4,4%.




Atleta de Ponta Porã é o 2º do ranking nacional de judô


Agson Lima (de azul) é o segundo no ranking da Confederação Brasileira de Judô

Agson Lima (de azul) é o segundo no ranking da Confederação Brasileira de Judô

Agson Lima (de azul) integra a seleção brasileira na categoria sub-18

Agson Lima (de azul) integra a seleção brasileira na categoria sub-18

Judoca pontaporanense integra a seleção brasileira de judô na categoria sub-18
O judoca pontaporanense Agson Lima ocupa atualmente a 2ª colocação no ranking nacional de judô. Ele representou Ponta Porã e o Mato Grosso do Sul nas competições oficiais e agora integra a seleção brasileira na categoria sub-18, sendo atualmente uma das grandes promessas da modalidade.
Com a sua ascensão no ranking dos melhores lutadores de judô do Brasil, Agson Lima passa a ser uma das promessas brasileiras para futuras competições internacionais, como os torneios sulamericanos, panamericanos, mundiais e até as  olimpíadas. Para esses grandes eventos a Confederação Brasileira de Judô seleciona os melhores colocados.
O treinador de Agson, Nicodemos Filgueiras (Nico), ressaltou que se trata de uma grande conquista do atleta, que nas competições nacionais representou muito bem a cidade de Ponta Porã e o Estado de Mato Grosso do Sul. “Temos que parabenizá-lo pelo esforço e por essa grande conquista que é estar entre os melhores da sua categoria”, disse.
Nico disse que foi árdua e longa a luta para chegar praticamente ao topo do ranking. “Agora é continuar trabalhando para avançar ainda mais. Falta apenas um passo para alcançar o topo e isso é um orgulho para nós que estamos juntos nesse projeto de projeção nacional, elevando o nome de Ponta Porã e de Mato Grosso do Sul nesta modalidade. Agora é continuar nesse caminho vitorioso, tendo como meta integrar a nova geração olímpica”, destacou o professor.

Atleta de Ponta Porã, Agson Lima (azul), é o segundo do ranking nacional de judô

Atleta de Ponta Porã, Agson Lima (azul), é o segundo do ranking nacional de judô